Planejamento Estratégico Associação Efigênia Vidigal de Educação e Cultura – AVEC

A Associação Efigênia Vidigal de Educação e Cultura – AVEC, criada em 23 de outubro de 2001, com sede em Belo Horizonte (MG), é uma instituição sem fins econômicos, que tem por finalidade social prestar serviços que promovam a educação, a cultura, a ecologia e a assistência social.

O Planejamento estratégico da AVEC, tem como objetivo  alinhar sua Missão, Visão e Valores, de forma a se posicionar com clareza junto aos gestores internos, voluntários e mercado.

O realinhamento do posicionamento da AVEC, viabilizará o foco em ações que estejam consoantes com seus objetivos e motivos de existir, agregando ainda mais valor à sociedade.

11993283_665144363622054_7687963666500035101_n

A Diretoria da AVEC tem se reunido com seus voluntários e a consultora Thayane Fidelis para desenvolver seu Planejamento Estratégico. 

12347793_698945863575237_6147515945504009739_n

Este slideshow necessita de JavaScript.

Anúncios

Plano de Ação de Marketing e Vendas – APAC Itaúna – Projeto em Parceria com Fundação AVSI e Instituto Minas Pela Paz, através de financiamento com a União Européia

A ASA DO BEM, empresa do grupo da ASA Estratégias de Marketing e vendas, com foco em marketing para o terceiro setor desenvolveu um Plano de marketing e vendas para a Padaria da APAC de Itaúna, com o objetivo de aumentar as vendas e reforçar o posicionamento social da padaria, onde todos os produtos são feitos pelos recuperandos.

Este Plano faz parte do projeto Além dos Muros é realizado desde 2011 pela Fundação AVSI e Instituto Minas Pela Paz, através de financiamento com a União Européia, pelo Instrumento Europeu de Promoção a Democracia e Direitos Humanos – IEDDH.

Tem o objetivo de contribuir para reforçar o papel das APACs, na promoção dos direitos humanos dos condenados a pena de privação da liberdade.

O objetivo da APAC é promover a humanização das prisões, sem perder de vista a finalidade punitiva da pena. Opera como Entidade Civil de Direito Privado, e auxiliar dos Poderes Judiciário e Executivo, na execução penal e na administração do cumprimento das penas privativas de liberdade nos regimes fechado, semi-aberto e aberto.

Sem a presença de policiais e agentes penitenciários, em Minas Gerais e em outros Estados da Federação, o método tem apresentado ótimos resultados.

As Apacs representam experiências vencedoras testadas no exterior e no Brasil, em virtude dos baixos custos e do baixo índice de reincidência.

O projeto tem ainda como parceiros o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), Governo de Minas – Secretaria de Defesa Social (SEDS MG) e Fraternidade Brasileira de Assistência aos Condenados (FBAC).

Este slideshow necessita de JavaScript.

O objetivo de um Plano de Ação de Marketing e vendas é identificar as oportunidades de mercado e estabelecer objetivos, metas e estratégias para explorar de forma eficiente e eficaz o potencial de tais oportunidades identificadas com ações que gerem os resultados almejados pela organização.

O plano de marketing é uma ferramenta importante para definir a forma como o empreendimento atuará para levar os produtos aos clientes; analisar a situação, o consumidor, o mercado, os aspectos legais, o posicionamento de mercado e o Mix de Marketing – Preço, Produto, Praça e Promoção,  visando prosperar de forma lucrativa, através de um planejamento técnico  e preciso.

 

 

Plano de Ação de Marketing e Vendas – APAC Lagoa da Prata – Projeto em Parceria com Fundação AVSI e Instituto Minas Pela Paz, através de financiamento com a União Européia

A ASA DO BEM, empresa do grupo da ASA Estratégias de Marketing e vendas, com foco em marketing para o terceiro setor desenvolveu um Plano de marketing e vendas para a Padaria da APAC de Lagoa da Prata com o objetivo de aumentar as vendas e reforçar o posicionamento social da padaria, onde todos os produtos são feitos pelos recuperandos. Este Plano faz parte do projeto Além dos Muros é realizado desde 2011 pela Fundação AVSI e Instituto Minas Pela Paz, através de financiamento com a União Européia, pelo Instrumento Europeu de Promoção a Democracia e Direitos Humanos – IEDDH.

Tem o objetivo de contribuir para reforçar o papel das APACs, na promoção dos direitos humanos dos condenados a pena de privação da liberdade.

O objetivo da APAC é promover a humanização das prisões, sem perder de vista a finalidade punitiva da pena. Opera como Entidade Civil de Direito Privado, e auxiliar dos Poderes Judiciário e Executivo, na execução penal e na administração do cumprimento das penas privativas de liberdade nos regimes fechado, semi-aberto e aberto. Sem a presença de policiais e agentes penitenciários, em Minas Gerais e em outros Estados da Federação, o método tem apresentado ótimos resultados.

As Apacs representam experiências vencedoras testadas no exterior e no Brasil, em virtude dos baixos custos e do baixo índice de reincidência.

O projeto tem ainda como parceiros o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), Governo de Minas – Secretaria de Defesa Social (SEDS MG) e Fraternidade Brasileira de Assistência aos Condenados (FBAC).

Este slideshow necessita de JavaScript.

Palestra – Marketing Sustentável e o Terceiro Setor

A Consultora Thayane Fidelis da ASA DO BEM -empresa do grupo da ASA Estratégias de Marketing e vendas, com foco em marketing para o terceiro setor –  ministrou no Sesc Palladium a convite da FUNDAMIG e Rede Sesc Ação Comunitária, a palestra: Marketing Sustentável e o Terceiro Setor – Perspectivas e Oportunidades. Mais de 50 instituições do Terceiro Setor, prestigiaram a palestra e contribuíram com troca de informações relevantes.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Cooperativa cria catálogo virtual para demonstrar trabalhos e captar revendedores – Projeto Desenvolvido pela ASA

A Consultora Thayane Fidelis, desenvolveu um Plano de Ação de Marketing e Vendas para a Futurarte, e implantou o mesmo na cooperativa. Dentre as estratégias de vendas desenvolvidas, criou o Projeto de Vendas Diretas, por catálogo digital. Um projeto inovador, que prima pela sustentabilidade em todos os seu eixos. Abaixo, parte da matéria publicada no Minas Inova.

qs-carousel3

A Cooperativa de Artesanato Futurarte vislumbrou no mercado de vendas diretas uma oportunidade para manter o seu negócio em plena operação e, estrategicamente, expandir sua área de atuação. Para isso, a instituição criou um catálogo virtual de seus produtos, que poderão ser visualizados por meio de tablets ou smartphones, e, dessa maneira, conseguir captar novos revendedores que se identifiquem com o artesanato e com a causa social . Com essa iniciativa, a Futurarte será pioneira na modalidade de vendas diretas de produtos artesanais e mantêm o conceito de sustentabilidade ambiental criado por ela, que utiliza jornais, sacos de cimentos, banners e retalhos de tecidos para produção de suas peças.

“Utilizar ferramentas eficazes para promover a sustentabilidade econômica de grupos em vulnerabilidade, principalmente quando o material reciclado se transforma em arte, deve ser implementado e valorizado, pois o resultado social dignifica a mulher e sua família”, explica Solange Bottaro, vice-presidente da Instituição Social Ramacrisna, que dá apoio e suporte ao trabalho da cooperativa, que gera trabalho e renda extra para mulheres de comunidades rurais de Betim, região metropolitana de Belo Horizonte.

A venda direta é um sistema de comercialização de bens de consumo e serviços baseado no contato pessoal entre vendedores e compradores, fora de um estabelecimento comercial fixo, tendência que vem crescendo em diversos segmentos de mercado no país. No Brasil, esse mercado conta com mais de 4,5 milhões de pessoas em sua força de vendas, gera cerca de 8 mil empregos diretos e atingiu, em 2013, US$ 14,6 bilhões em volume de negócios. O país ocupa a quarta posição no ranking da World Federation of Direct Selling Associations(WFDSA), atrás apenas dos Estados Unidos, Japão e China.

Os crescentes números revelam mudanças no comportamento dos consumidores. Que têm uma tendência de valorizar experiências e conceitos que primam pela sustentabilidade do planeta e fortalecem eixos ambientais, sociais e econômico. Quando um consumidor mais consciente se depara com um produto que tem qualidade, criatividade, design inovador, são ecologicamente corretos, feitos de materiais reaproveitados e ainda são efetivamente instrumentos de inclusão social e geração de trabalho e, imediatamente cria-se uma conexão com o público em geral. “No caso da Cooperativa, estas constatações de adesão imediata do público foram concluídas em projetos pilotos que fizemos com alguns revendedores pré-selecionados. A Futurarte além de entrar no mercado de venda direta com um posicionamento bem diferenciado, prima também por uma excelente remuneração dos revendedores dos produtos”, ressalta Thayane Fidelis, consultora de marketing da Futurarte.

Sobre a FUTURARTE

Criada em julho de 2004 pela Instituição Social Ramacrisna, com patrocínio da Petrobras, a cooperativa tem como objetivo gerar trabalho e renda para mulheres da zona rural de Betim a partir da produção e comercialização de produtos artesanais sustentáveis. A produção das peças prioriza o reaproveitamento de materiais recicláveis e surpreende pela qualidade e design das peças. Em junho de 2007, uma de suas bolsas foi premiada no concurso de design FORM 2007, da Feira TendenceLifestyle, na categoria “Solução Inovadora”, realizada em Frankfurt, na Alemanha. A peça foi escolhida entre 117 concorrentes de 16 países. Em 2008, a Futurarte recebeu o Selo de Qualidade IQS (Instituto Qualidade Sustentável), e, em 2009, 2011 e 2012 foi selecionada pelo SEBRAE para o Prêmio Sebrae Top 100, juntamente com as cem melhores unidades produtivas de artesanato do país. Em 2012, criou e confeccionou chapéus em papel jornal para o desfile de abertura do Minas Trend Preview Primavera Verão 2013. A crítica considerou as peças como esculturas e obras de arte. Em 2013, através do investimento do Banco do Brasil e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), foi possível a construção de sua sede própria, que tem como madrinha, a atriz e apresentadora, Elke Maravilha.

Repost matéria: http://minasinova.com.br/cooperativa-cria-catalogo-virtual-para-demonstrar-trabalhos-e-captar-revendedores/

APADV – Associação de pais e Amigos dos Portadores de Deficiências Visuais e Associadas

APADV – Fundada em fevereiro de 1982, concentra as atividades no Serviço de Prevenção, Recuperação, Habilitação/Reabilitação de Cegos e Amblíopes (baixa visão) e Multideficientes, nas áreas de saúde, educação e assistência social, objetivando oferecer maior qualidade de vida e INCLUSÃO SOCIAL a seus assistidos.

http://www.apadv.org.br/

A ASA implantou na APADV o Telemarketing para Captação de Recursos

Atualmente fazemos toda a administração do projeto, onde:

  • Implantamos o sistema de CRM
  • Disponibilizamos Mailings
  • Criamos campanhas de Marketing e peças de marketing e publicidade
  • Contratamos colaboradores
  • Desenvolvemos Treinamentos customizados
  • Desenvolvemos estratégias
  • Desenvolvemos e inovamos peças de marketing e publicidade
  • Criamos perfis e administramos as redes sociais

Trabalhos realizados pela ASA

 

Planejamento Campanha de Natal Empreendedores Jardim Teresópolis – Projeto Árvore da Vida – Fiat Automóveis – Parceria Fundação AVSI

A ASA do BEM, em parceria com o Árvore da Vida, projeto social da Fiat, iniciou hoje o desenvolvimento da Campanha de Natal dos empreendedores do Jardim Teresólpolis, um bairro que fica nas ao lado da fábrica da Fiat e onde fica o Árvore da Vida o qual faz a gestão dos projetos sociais da Fiat.

O objetivo deste projeto é fortalecer o empreendedorismo local através do marketing coletivo, evitando a evasão dos consumidores para outros centros comerciais, valorizando o comercial local visando a sustentabilidade do mesmo.

Este slideshow necessita de JavaScript.